Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog sobre tudo e nada

O nome diz tudo, blog pessoal, partilhado com o mundo e para não ser levado (demasiado) a sério!

Blog sobre tudo e nada

O nome diz tudo, blog pessoal, partilhado com o mundo e para não ser levado (demasiado) a sério!

24
Abr17

Com conta, peso e medida!

Já há algum tempo falei aqui da mania, que nós mulheres, temos de fazer "dietas" e do sentido negativo que atribuímos a esta palavra!

 

Afinal de contas "dieta" é nada mais, nada menos que o regime alimentar que uma pessoa segue! Por norma usamos o termo para quem tenciona emagrecer, mas também há quem faça "dieta" para ganhar uns quilinhos! (infelizmente esse nunca foi o meu cenário )

 

Podem recordar um pouco do meu percurso, neste assunto, num post anterior aqui

 

Felizmente tenho tido mais evoluções na perda de peso, de forma saudável, fui mantendo aqueles desafios a mim própria de evitar o açúcar e cá vou sobrevivendo às tentações, mas o principal de tudo é que me sinto muito bem comigo mesma, parece que ando aos poucos a fazer as pazes comigo, relativamente ao desleixo a que me sujeitei durante uns anos e aos poucos vou-me acostumando a este novo estilo de vida.

 

Sim, porque cada vez mais me convenço que uma alimentação saudável, a prática de exercício físico regular e "a boa forma" é um estilo de vida. Pode ter começado como uma moda, assim como o running, mas hoje em dia, quem quer opta por uma vida mais regrada. E a saúde agradece! 

 

Não sou de extremismos e continuo com a minha refeição livre, onde como o que me apetece, e ai de quem me olhe com má cara!!! (esta é para a minha mãezinha) 

 

Continuo a comer de tudo, reduzi nas quantidades, cortei com os refrigerantes e já perdi 12.5 kg desde Novembro!   Mantenho outros hábitos meus antigos, de beber muita água, faço caminhadas e o mais importante, sinto-me bem comigo! 

 

Um conselho que dou áqueles que "estão na luta" é: Foquem-se no vosso objectivo, não liguem às más línguas e muito menos aos olhares invejosos daqueles que não respeitam o vosso sucesso (normalmente estes até nos são pessoas próximas)! Se ouvirem elogios, ÓTIMO, se ninguém vos disser nada...caguem nisso e bola pra frente!! 

 

 

 

27
Mar17

Days without sugar#2

A semana passada passou a voar, quando dei conta era sexta-feira e este dia...mais valia não ter acontecido. Foi uma enxurrada de más notícias, que ainda estou a processar toda a informação! 

 

Para desanuviar, no sábado, saí com a BFF, combinamos um lanche e acabei a comer uma fatia de torta de cenoura. Foi um pedido tão natural, que não me lembrei mais do detox de açúcar, confesso! Quando terminei a fatia ainda não me tinha dado conta, até que olho para o meu prato vazio e só aí é que me apercebi do que tinha acabado de comer! 

 

A conclusão que eu tiro deste episódio é que realmente o açúcar está tão presente no nosso dia-a-dia, que se tornou normal para o comum dos mortais afogar os stresses e mágoas do dia-a-dia numa fatia de torta!  Outro factor que contribui para este consumo exagerado de açúcares é o facto de um bolo ser mais barato que um pão com queijo ou fiambre, nas pastelarias! Essa não é a minha desculpa! A minha recaída foi simplesmente porque tive amnésia momentânea e me esqueci completamente de evitar o açúcar e com o stress que tinha acumulado de sexta-feira foi a coisa que me apeteceu comer no momento. Contudo, não me posso esquecer de vos contar que assim que terminei de comer a fatia, passados 10 mins (+/-) senti-me tão, mas tão mal disposta, parecia que tinha um nó no estômago e confesso que por momentos achei que ia vomitar! 

 

Tive 5 dias sem ingerir qualquer tipo de açúcar refinado e/ou produtos pré-feitos ou embalados e no momento em que me esqueço e como uma fatia de bolo, o organismo respondeu automaticamente, em forma de protesto!

 

Estou de volta ao desafio, e desta vez vou-me tentar lembrar dos efeitos que aquela torta teve no meu organismo...com certeza vou-me lembrar que não devo comer porcarias! 

 

 É o sugar Liam Neeson!!! SUGAR!!!

22
Mar17

Days without sugar#1

 

Ontem, foi o segundo dia de desafio e sobrevivi!

 

Confesso que à noite, só me apetecia assaltar a caixa das bolachas, mas abstraí o meu pensamento e lá passou!  

Normalmente tenho em casa, para as visitas, caramelos de fruta e tenho na ideia que até eles me piscavam o olho, ontem à noite. 

 

Resisti e pensava para comigo mesma que se tinha resistido durante todo o dia, não ia estragar todo o meu trabalho de negação com uma descaída nocturna! Só tenho de continuar a bom ritmo e evitar que o mau humor não vença!! 

20
Mar17

Somos o que comemos?

 

 

Há uns tempos, vi uma reportagem, sobre a alimentação actual dos jovens portugueses e suas famílias, onde todos foram unânimes em apontar o açúcar como o nosso pior inimigo. Obviamente que concordo, uma vez que este está presente em quase tudo o que comemos.

 

Um dado que me marcou desta reportagem foi o facto de saber que o açúcar é mais viciante que a cocaína e que o período de desmame do açúcar é igualmente doloroso, afectando mais em termos psicológicos do que em termos físicos. Não existem os tremores, mas cai sobre nós um estado de melancolia extrema, onde nos sentimos um monte de merda  super indispostos. Estima-se que a limpeza do açúcar no nosso organismo ronde as 2 semanas (claro que este valor é relativo de pessoa para pessoa), mas deixou-me a pensar e muito sobre aquilo que ando a ingerir.

 

Em minha casa, tenho uma super mãe, que é igualmente uma doceira de mão cheia, que nos tempos livres, ocupa-se em torno das panelas e inventa sempre uns doces bem gostosos. Eu aqui me confesso uma gulosa de primeira, que por vezes resiste à tentação, mas que também tem os seus momentos de fraqueza e vacila na hora de dizer não! Mas já melhorei bastante. Se há um ano atrás era capaz de comer tudo e mais alguma coisa, hoje penso um pouco e já digo não a muita coisa... Tenho uma tendência maior para os salgados, mas volta e meia só quero uns docinhos...e parece que o doce me persegue, sonho e acordo com ele. Este fim-de-semana, por exemplo, perdi as estribeiras e comi sozinha uma tablete de Crunch!!  Soube-me pela vida, mas assim que dei a última trinca já me estava a sentir super culpada de ter abusado 

 

Por norma tenho uma alimentação muito regrada, durante a semana, ando sempre com a marmita atrás de mim e não cometo exageros, mas assim que o fim-de-semana dá o ar de sua graça, perco alguma capacidade de raciocínio  e por vezes abuso. Por causa destes abusos, decidi fazer a mim própria um challenge, onde durante 2 semanas vou tentar não ingerir produtos processados, gorduras saturadas e açúcares refinados, basicamente vou-me cingir a uma alimentação clean, onde me vou contentar com o que a Natureza me tem para oferecer.

 

Vou tentar não matar ninguém, mas 

 

 

15
Fev17

Encontrar a agulha no palheiro

Há uns tempos, o meu PT aconselhou-me a experimentar um novo iogurte que se encontrava no LIDL, o Skyr. Disse-me que era um iogurte rico em proteína e baixo em calorias e açúcar! Ora, sendo eu uma super fã de iogurtes, dirigi-me ao LIDL mais próximo de casa e qual é o meu espanto, não havia um iogurte daqueles para contar história, havia sim, uma prateleira, com as etiquetas, totalmente vazia. Não achei nada de extraordinário, até porque vi que os iogurtes encontravam-se em promoção naquela semana e pensei que iriam ser repostos nos dias seguintes.

 

Tal coisa não aconteceu, os iogurtes tinham ganho pernas e andavam a jogar às escondidas contra os establecimentos comerciais da marca alemã. Fui procurar em mais 2 establecimentos "perto" de casa (15 e 20 km) e NADA!!! Comecei a ficar um pouco frustrada e a pensar que ou aquilo deveria ser mesmo bom ou teria super propriedades tipo a água Monchique.

 

É anunciado no site do LIDL (passadas 2 semanas) que os ditos cujos iogurtes iriam novamente entrar em promoção e aí vou eu, numa quinta feira, cheia de gás!  Às 8h30min estava à porta, para iniciar a busca dos iogurtes proteicos. Vou directa às arcas frigoríficas e encontro uma menina, muito simpática, a repor e pergunto-lhe, com alguma timidez, sobre os iogurtes. A jovem procurou, no imenso carrinho que tinha atrás dela, pelos iogurtes e a resposta foi apenas uma:

 

Não tenho nada aqui menina, penso que se encontram esgotados no próprio fabricante. Temos tido imensa procura desse produto. Mal repomos o produto, escoa logo!

 

Vim para o trabalho super aborrecida e a praguejar contra tudo e todos (os iogurtes ).

Nessa semana, no sábado, a minha mãe foi ao mesmo LIDL e viu lá duas caixas vazias dos iogurtes e perguntou a um colaborador sobre os mesmos. Como a resposta foi novamente desoladora, a Srª minha mãe irritou-se e disse-me que nem que fosse todos os dias às 8h30min, ia encontrar os ditos cujos Skyr e que trazia logo 2 caixas só por causa das coisas!!!

 

O que é certo é que tenho lá em casa uma carrada de iogurtes Skyr que a minha mãe comprou ontem!!!

 

Hoje, trouxe um de morango para o lanche:

 

 Ora bem, o iogurte não é nada mau, mas é bem diferente dos simples iogurtes! É um iogurte com uma consistência mais espessa comparativamente a um iogurte normal, não é muito doce (o que eu aprecio) e sacia mais que um iogurte comum. Cada embalagem é de 150g (o normal é 125g) mas no geral, gostei muito do iogurte. Tem polpa de fruta, no fundo, para misturar (parece que estamos a comer um iogurte grego super, hiper, mega light), tornando-o mais saboroso, mas não justifica as viagens constantes ao LIDL para o ter, uma vez que a proteina também a podemos obter no queijo quark (juntamos fruta e é parecido com o Skyr - e fica mais baratinho ).

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D